Supermarine F.1 Attacker, Trumpeter, 1/48

14 de dezembro de 2014 1 Por admin

Por Guilherme Castro

Seu projeto teve inicio no final de 1944, em plena 2ª Guerra Mundial, para atender o Requerimento E.10/44 para a construção de um caça à jato, dotado de motor Rolls Royce Nene. O protótipo fez seu primeiro voo em julho de 1946 seguindo as especificações impostas pela Royal Air Force (RAF, Força Aérea do Reino Unido), sendo que o segundo e terceiro protótipos foram modificados para atender os requisitos da Fleet Air Arm (FAA, Aviação Naval do Reino Unido).

wa512

Mas, como o Gloster Meteor já estava em produção e a sua performance era um pouco melhor que a do Attacker, a opção por mais um caça foi descartada, sendo que o interesse para um caça naval continuou. Mesmo com um armamento de quatro canhões Mark 5 de 20mm, velocidade de 915km/h, raio de ação de 850km e teto de serviço de 12.500m, sua vida operacional na marinha foi curta, já que a sua baixa performance e o rápido avanço da aviação em todos os sentidos o tornaram obsoleto, sendo substituído pelo Hawker Seahawk. No Reino Unido foi operado de 1951 a 1954 pela FAA e de 1951 a 1957 na Royal Naval Volunteer Reserve, da FAA. A única nação a utilizar o Attacker foi o Paquistão, que adquiriu 36 unidades do modelo 538, que ao contrário dos modelos navais, não tinha sistema de dobragem de asas, pois operavam em bases terrestres. Estas aeronaves operaram com a Força Aérea Paquistanesa entre 1953 e 1959, quando foram substituídos pelos North American F-86 Sabre. As versões das 185 unidades produzidas foram: F.1, FB.1 e FB.2. A falta de boa visibilidade para operações embarcadas, a fraca motorização e problemas aerodinâmicos, fizeram com que este pioneiro da aviação à jato naval, ocupasse apenas uma nota de rodapé na história aeronáutica.

wk320

O Attacker, 1/48

A Trumpeter lançou no início de 2.013, com código 2866, um belo kit do pouco conhecido Supermarine Attacker F.1 na escala 1/48. Nos anos 60 a Frog Models inglesa lançou um exemplar na escala 1/72, que era muito tosco e incorreto, pois não tinha interior, com o molde da figura do piloto injetada em cada lado da fuselagem e os porões de rodas fechados, com orifícios para se colocar as portas dos trens e a haste, que eram moldadas em uma só peça. Resumindo, um horror, mas era o que tinha na época. Na década de 1980 foi lançado um kit em vacum da marca Falcon, e há uns 10 anos a Classics Airframes brindou os modelistas com um belo kit, mas o mesmo não é visto em lojas, sendo um modelo raro em nossos dias.

Mas voltando ao nosso modelo da Trumpeter, a embalagem em caixa dura e a bela estampa ilustrativa, aguçam a curiosidade de qualquer praticante do hobby. O conjunto é formado por 3 árvores de peças, embaladas individualmente, moldado em plástico cinza claro em baixo relêvo, um complemento contendo duas partes transparentes, folha de photo-etched (para o assento do piloto), manual de instruções com o esquema de pintura à cores e uma folha de decais, que merece ressalva, pois a meu ver, nos cocares ingleses, o circulo vermelho não está bem centralizado.

O interior do cockpit é satisfatório, com um decal para o painel de controle , sendo que o assento do piloto pode ser melhorado, graças aos acessórios e cintos de segurança constantes na folha de P.E. As cavernas do interior dos trens de pouso são bem detalhadas, bem como as peças que formam o escape do motor. As asas podem ser montadas retas ou dobradas, já que as peças apropriadas para tal opção acompanham o kit. As hastes dos trens de pouso estão dentro da escala, bem como a bequilha dupla. Os flaps podem ser montados baixados ou não, dando um toque mais realista ao trabalho realizado. O enorme tanque ventral que acompanha o kit, dá uma aparência bem estilo pós-guerra ao modelo, pois fico imaginando o arrasto aerodinâmico ao avião verdadeiro. As cores para a pintura seriam as tintas Tamiya XF-21 Sky para a parte inferior e laterais, e a cor XF- 54 Dark Sea Gray para a parte superior. A folha de decais permite decorar o modelos com as marcações do Esquadrão 800, que operou no navio aeródromo Eagle no ano de 1953. Em resumo, é um kit simples, de poucas peças (aproximadamente 90), que para os modelistas aficionados da aviação naval, será de grande importância ter em sua estante.Attacker