Gloster Javelin, Airfix, 1/48

18 de janeiro de 2015 0 Por admin

Por Guilherme Castro

A companhia Gloster Aircraft foi a pioneira em projetar e construir o único jato operacional aliado da 2ª Guerra Mundial, o lendário Gloster Meteor. A nossa Força Aérea operou os modelos seguintes, como o TF-7 biposto de treinamento e F-8 na função de caça e ataque por 20 anos. Para atender a especificação F.44/46 de 1947, do Ministério do Ar britânico, que desejava um avião biposto para a função de caça noturno, que pudesse interceptar aeronaves inimigas a elevadas altitudes (em torno de 43.000 pés, ou 13.100m), a empresa Gloster teve o seu projeto considerado vencedor.

XH767_Javelin_1065_1280

O avião revelou-se revolucionário, apresentando um avião no formato delta com cauda em “T”, dai o seu nome de Javelin, que significa “Dardo”. Podia ser operado em qualquer tempo e em missões noturnas. Segundo os pilotos, a aeronave era dócil, porém, algumas características de estol o tornavam perigoso, havendo a perda de algumas aeronaves .O primeiro protótipo fez o se voo inaugural em novembro de 1951, tendo no comando o chefe dos pilotos de testes da Gloster, Bill Waternon. Seus dois motores permitiam uma velocidade máxima de 1.200km/h e um raio de ação de 1.580km, seu moderno radar e sistema de armas com os mísseis Firestreak, o tornavam um adversário de respeito na época.

No final dos anos de 1950 substituiu na linha de frente os de Havilland DH Venon. A única ação vista pelos Javelin foi no ano de 1963/1966, durante a Crise entre a Malásia e Indonésia. Prestou serviço na Royal Air Force (RAF, Força Aérea do Reino Unido) no período de 1956 a 1968. Foi o último avião a levar o nome da fábrica Gloster, sendo substituído pelo BAC Lightining.

O kit

A Airfix em sua nova fase, tem lançado ótimos kits de jatos da época da Guerra Fria, tais como o BAC Lightining , Blackburn Buccaneer e de Havilland Sea Vixen. Com o código A12007 o kit do Gloster Javelin FAW.9/9R é moldado em plástico cinza claro,em baixo relevo, contém 215 peças (sendo 10 transparentes), e é possível notar como era grande e maçudo o avião original.

airfixa12007reviewbg_1

A versão apresentada FAW.9 é uma versão melhorada FAW 7, com asa reforçada e novos motores MK 8, sendo alguns equipados com sondas de reabastecimento em voo. Pena que a embalagem seja feita em apenas um saco plástico, sem separação das árvores de peças. Deve ser pelo tamanho do kit, pois ele vem sem muita folga dentro da embalagem de papelão fino. Praticamente não existem peças com marcas de injeção, sendo que possivelmente, alguns modelistas mais exigentes achem que os geradores de vórtices moldados nas asas, possam parecer relativamente grossos. O assento e o habitáculo do piloto assim como os consoles são satisfatoriamente bem moldados, precisando ser adicionado apenas os cintos do assento. As peças que representam as metades das fuselagens se dividem em superiores e inferiores, sendo o nariz montado à parte e depois encaixado no conjunto. Os porões de rodas são peças separadas e bem detalhadas e outro ponto interessante, que torna o kit mais atrativo, é que os freios aerodinâmicos podem ser construídos em duas posições, conforme o desejo do plastimodelista. O mesmo também acontece com o leme e ailerons, que podem ser montados conforme o gosto do modelista, tornando o conjunto muito mais realista. Complementando os itens de enriquecimento de montagem, acompanham mísseis ar-ar Firestreak, tanques subalares e uma interessante escada de acesso, permitindo fazer uma vinheta. A folha de decais permite as opções para três aeronaves;

– FAW.9R do 64 Esquadrão da RAF em Tengah- Cingapura.

– FAW.9 RAF no ano de 1.966 Leuchars & Binbrook

– FAW.9/9R do Esquadrão 33 em 1.962- Middleton St. George- Inglaterra.

Em tudo por tudo, é um kit de primeira linha, deixando os antigos kits na escala 1/72 da Frog e da própria Airfix moldados nos anos de 1960 ,com verdadeiras peças de museu. Existiu um kit na escala 1/48 em vacum da Dynavector, que não cheguei a manusear, mas com certeza, não há comparação. É interessante ver depois de montado, a proporção do kit comparado a outros na mesma escala, como um Lockheed Martin F-16 ou MiG-21.